Elevator Pitch pode alavancar sua empresa
12 de março de 2018
Empresas cadastradas terão post nas redes sociais do CEPB
27 de março de 2018
Exibir tudo

Implante dentário reabilita funções e devolve autoestima

Especialista do CEPB explica quem está apto e de que forma é feito o procedimento

A falta de um ou de vários dentes pode causar problemas na mastigação, na fala e até psicológicos. Não mastigar adequadamente os alimentos pode gerar problemas de digestão e o comprometimento da fala e da função estética pode abalar psicologicamente e comprometer até mesmo o desempenho profissional de uma pessoa. Por isso, reabilitar as funções perdidas é muito importante e isso pode ser feito por meio de implantes dentários. A maioria das pessoas pode se submeter a esse procedimento, mas existem algumas contraindicações.

Mesmo que em menor escala, implantes dentários unitários ou múltiplos são considerados uma cirurgia e, por conta disso, há casos em que é contraindicada, como explica a cirurgiã dentista, especialista em implante dentário, Adriana Teixeira Rodrigues, que possui consultório no CEPB desde 2007. “O implante não pode ser feito em alguns casos específicos, como pacientes com problemas ósseos, diabetes descompensada, hipertensão ou cardiopatia não tratada.”.

Segundo ela, também existe uma idade mínima para este procedimento. Em mulheres, a indicação é que o implante seja feito a partir de três anos após a primeira menstruação e, nos homens, após os 17 anos, mediante exames que confirmem o término do crescimento ósseo.

A dentista explica que o procedimento em duas etapas é mais seguro para o paciente. “Após o enxerto, o osso necessita de um tempo de recuperação para que o pino seja envolvido pelo tecido ósseo e, assim, fique completamente fixo. Depois desse período é realizada a etapa final”.

Ela ainda esclarece que, antes de realizar um implante, existem muitas outras técnicas que podem ser utilizadas para tratar o dente. “Se o paciente apresenta problema em um dente, é melhor procurar um dentista o quanto antes, para ser possível fazer  procedimentos mais simples, como uma restauração, um tratamento de canal ou até a utilização de uma coroa, o implante só é utilizado quando o dente está condenado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.