5 Seconds of Summer também iria bem no dia de rock, diz vocalista que vai abrir para Lady Gaga no Rock in Rio

CEPBNOTICIAS 0 Comentários
5 Seconds of Summer também iria bem no dia de rock, diz vocalista que vai abrir para Lady Gaga no Rock in Rio

Quarteto australiano foge do rótulo de boy band e se define como pop punk. Luke Hemmings diz ao G1 que banda iria bem em qualquer dia e espera 'loucura' ao lado de Gaga e Pet Shop Boys.

 

5 Seconds of Summer veio da Austrália e estourou nos EUA, mas o lugar em que o grupo se sente mais em casa é no meio das duas palavras da expressão "pop punk".

O quarteto vive entre poucos acordes de guitarra distorcida e refrãos de amor adolescente, e não gosta de escolher um lado. Mas, no Rock in Rio, ele foi parar justo no extremo do dia mais pop do Rock in Rio, com Lady Gaga e Pet Shop Boys.

 

"Nosso show é bem rock. Acho que a gente poderia tocar em qualquer uma destas noites [com Lady Gaga ou com Offspring] e ir bem", diz ao G1 o vocalista e guitarrista Luke Hemmings.

 

Ele conheceu o Rock in Rio assim como todo jovem que tem hoje 21 anos descobre a maioria das coisas: pelo YouTube. "Já vi vários vídeos e achei insano - no bom sentido", esclarece. "As pessoas se divertem muito, acho que vai ser uma loucura." Eles estreiam no Brasil em São Paulo, no dia 14 de setembro, um dia antes do festival no Rio (veja abaixo).

Os australianos adoram dizer que são fãs de bandas tipo Green Day e Blink 182. Será que, se fossem fãs na plateia do Rock in Rio, preferiam ir no dia 24, que terá Offspring e 30 Seconds to Mars? Político, Luke hesita durante quase um minuto, diz que não sabe várias vezes, e no fim fala que iria nos dois dias.

Esse "meio do caminho" sempre foi o alvo do 5 Seconds of Summer (veja clipes acima).

Ex-YouTubers

Foram vídeos caseiros de covers no YouTube que renderam os primeiros fãs. Quem assistiu também foi o primeiro empresário da banda, que teve um plano: "Musicalmente, eles poderiam ocupar o espaço entre o One Direction e o McFly. Eles são jovens, bonitos (...) e sabem tocar seus instrumentos", lembrou Adam Wilkinson em entrevista no começo da carreira.

Quem fez os primeiros vídeos, em 2011, foi Luke - os outros integrantes foram aparecendo nos seguintes. Ele diz que reviu tudo em uma compilação de um fã recentemente:

 

"Eu fiquei muito nostálgico vendo aqueles vídeos e lembrando tudo o que passamos. Eu não amo aqueles covers, mas acho que tudo que rolou foi tão legal. Dá para ver que a gente estava se divertindo, que era verdadeiro."

 

Adotados por One Direction e roqueiros

 Eles sempre fazem questão de explicar que são uma banda mesmo, que toca os instrumentos, e não uma boy band. Além do visual de ídolos teen, o rótulo indesejado é herança do grupo que os adotou no início da carreira (e ao qual eles são gratos): o One Direction. Os australianos abriram show dos ingleses, assinaram contrato com a mesma agência e ganharam tuítes e elogios públicos.

Parece que os garotos fofos eram filhotinhos na vitirine que todo mundo queria adotar. Se, por um lado, ganharam força do 1D e de vários produtores pop, por outro também foram carregados por roqueiros mais velhos. Entre os colaboradores dos dois primeiros álbuns estão Benji e Joel do Good Charlotte, Alex do All Time Low, Nick do Kaiser Chiefs, Roy do Scouting for Girls e Deryck do Sum 41.

 
O quarteto australiano 5 Seconds of Summer mistura guitarras de pop-punk com a estética de boy band (Foto: Divulgação)O quarteto australiano 5 Seconds of Summer mistura guitarras de pop-punk com a estética de boy band (Foto: Divulgação)

O quarteto australiano 5 Seconds of Summer mistura guitarras de pop-punk com a estética de boy band (Foto: Divulgação)

E como Luke encarou o hiato dos principais mentores? "Acho que as bandas têm que saber quando ficar separadas, isso é importante. Eles queriam fazer coisas individuais e se encontrarem artisticamente. Acho bom e respeito isso." Será que esse pode ser um caminho para o 5SOS (apelido comum da banda para os fãs)? "Não acho que vai acontecer tão cedo. Acho que vamos ficar juntos por muito tempo."

 

Férias

 Mas uma separação temporária foi imporante após o sucesso de dois discos, segundo Luke: "Tiramos dois meses no fim do ano passado. Voltei para Sidney, o que eu não fazia há muito tempo. Nem foi um tempo grande, um hiato ou coisa assim, mas foi importante".

 

"Uma banda deve saber a hora certa de fazer uma pausa. Isso nos tornou mais fortes, e nos fez perceber o que queremos. Dar um passo atrás, refletir sobre esses anos incríveis de turnê, nos fez decidir que queremos fazer o melhor que pudermos no terceiro álbum".

Opa, eu ouvi disco novo?

 "Sim, está sendo feito. Estamos evoluindo e experimentando mais. Estou feliz com o resultado até agora. É mais focado em baixo e bateria. As guitarras ainda estão lá, mas não é um rock tão direto. Queríamos fazer algo novo. Este disco é mais voltado para o lado pop", adianta Luke.

Uma reportagem da "Rolling Stone" do final de 2015, que os colocou pelados na capa, descreveu as festas na mansão onde gravaram o segundo disco. Será que para o terceiro estão mais focados? "Na verdade, naquela época já tínhamos terminado o disco e estávamos comemorando. Nós trabalhamos duro. E também acredito muito no disco novo. Gastamos nosso tempo e nosso amor".

 

Climão com Bieber 

O vocalista e guitarrista é sempre descrito como o cara mais racional da banda, em oposição à cabeça quente do baixista Michael Clifford. Na mesma reportagem, Clifford causou um climão com Justin Bieber ao falar mal de uma festa do cantor, que supostamente teria colocado seu próprio disco em loop para os convidados.

Na época, Bieber ficou bravinho. "Não use meu nome para ganhar manchetes", escreveu no Twitter. Ao ser questionado sobre a confusão e se houve alguma conversa entre eles depois disso, Luke Hemmings volta a acionar o modo diplomata e desconversa. Ele ainda acena para uma trégua: "Não tivemos contato com ele, infelizmente."

 

5 Seconds of Summer

 

São Paulo

 

  • Data: 14 de setembro
  • Horário: 21h
  • Local: Espaço das Américas
  • Endereço: Rua Tagipuru, 795 - Barra Funda
  • Ingressos inteiros: R$ 240 a R$ 440, no Ingressorapido.com.br
 


Comente esta matéria! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!